Comissão de turismo de Pequim e sua expansão no Rio

Na manhã desta quarta-feira (24/02), autoridades do turismo do Rio de Janeiro e de Pequim estiveram em um encontro de agências de turismo brasileiras e representantes chineses no hotel Windsor, em Copacabana. A equipe Portifolyo estava cobrindo o evento, com a presença do fotógrafo internacional Otavio Sobrinho, recém chegado de Lisboa, onde foi apresentado um projeto cujo objetivo seria estreitar os laços entre Rio e Pequim para obter assim uma relação turística mais concreta.

Segundo o Diretor da Comissão Municipal de Desenvolvimento do Turismo de Pequim Song Yu, os chineses mostram um grande interesse em conhecer a cidade. Tanto que sendo ou não sede das Olimpíadas, o Rio já estaria incluído dentre as cidades as quais se buscam uma maior aproximação. Porém o longo processo para viabilizar um visto ainda é considerado um dos maiores desafios para trazê-los. Há um grande interesse que o Brasil desenvolva seu sistema de visto similar aos EUA, facilitando esse processo. “Eles já emitem visto de 10 anos para chineses que precisam. Então acho que o Brasil pode fazer e tomar o que já está sendo praticado como exemplo. E ver se desenvolve algo semelhante", completou Song Yu.

Foto: Otavio Sobrinho

Além do visto ser um empecilho, a distância, a passagem e o número reduzido de voos entre os países se mostram um problema também. Em contrapartida, o transporte têm apresentado uma pequena melhora, mas ainda não o suficiente. Para eles o essencial é que haja a isenção do visto, assim como eles conseguiram em outros países.

No maior emissor de turistas do planeta, com um total de 110 milhões de pessoas saindo do país anualmente, somente cerca de 100 mil vão para o Brasil. No fluxo contrário, os números são semelhantes. A China recebe em um ano cerca de 90 milhões de estrangeiros e, deste valor, apenas 100 mil são brasileiros.

O percentual de migrantes entre os países representa uma "vergonha" entre eles, uma vez que, além de reduzido, a maior parte dos visitantes que viaja ao país oriental ou vem para o Brasil é destinada ao turismo corporativo e de negócios e não para lazer.

A presidente Cristina Fritsch comentou sobre as estratégias que estão sendo feitas entre os dois países para aumentar o fluxo de turistas entre Brasil e China. Esse é o segundo evento que Abav-RJ tem de aproximação com o país. “Há dois meses atrás, houve um encontro com o objetivo de divulgar aos nossos associados e enviar para eles nossos contatos para que eles possam entrar em contato com os agentes e agências de viagens chinesas. Hoje só esteve uma agência aqui. Infelizmente a embaixada não agilizou o visto para as outras três agências chinesas que estariam presentes", afirmou a presidente.

Foto:Otavio Sobrinho

No decorrer do evento, destaca-se apresentação da linha Air China, incluindo parcerias com as linhas aéreas brasileiras TAM e Gol, assim oferecendo serviços, dentre eles, hotéis, transporte, programas de milhas, área exclusiva de check-in VIP no terminal de Pequim, entre outros. Também obteve a fala de agentes e autoridades do turismo e aviação dos dois países, descontraindo com sorteios de pacotes de viagens para os agentes convidados.

O trabalho realizado pela comissão chinesa será compactado, sendo primeiro a aproximação com o governo, agentes e a mídia; em seguida, será realizada a exposição de fotos de Pequim no shopping Rio Sul em Botafogo, a qual teve uma cerimônia de inauguração no dia do evento, incluindo 70 peças originais vindas diretamente do China; a terceira parte será aproveitar a exposição da cidade, apresentando momentos das Olimpíadas de 2008 para divulgar Pequim e suas campanhas, dentre elas a ‘Glamorosa Pequim’, onde também estará divulgando pontos turísticos da cidade.

A Portifolyo Magazine acredita muito na parceria Rio-Pequim. Agradecemos a organização, disciplina e a recepção dos organizadores do evento.

Foto: Otavio Sobrinho

Search By Tags
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now