Estréia LAB no Fashion Week


Foto; Otavio Sobrinho - Porifolyo Magazine

O que esperar de Emicida e Fióti? Sem dúvidas foi mais que um espetáculo, um pocket show que literalmente casou. O casting chamou muita atenção do público que não parava de aplaudir. Cada modelo que entrava na passarela, era um reação diferente. Muito estilo, muita atitude que mostrava a cultura rural.

“Negro, branco, homem, mulher, gay, gordo, magro, o importante pra gente é a rua, é quem anda por aí de verdade”- contou João Pimenta que é responsável pela direção criativa da marca.

"Não estamos fazendo nenhum tipo de protesto. Apenas retratando o Brasil como ele realmente é. A moda tem que ser inclusiva e não gerar mágoas ou destruir sonhos", afirmou Fióti.

Juntando com a opinião dos modelos que dizem gostar da ideia e acharem que a sociedade precisa reconhecer que tem espaço para todos. E quem diria Seu Jorge! Que apoiou a ideia e dominou a passarela.

Yasuke, um samurai negro que rompeu paradigmas no século XVI foi o que trouxe a inspiração.

Fotos: Otavio Sobrinho - Portifolyo Magazine

Com muito sucesso, a marca estréia para o Fashion Week. Digamos que, realizados a LAB consegue conquistar o público.

Search By Tags