SPFWN44 - LAB


A LAB agora se prepara para alçar novos vôos com a coleção Avuá, a ser apresentada na SFWN44.

Nesta edição, Emicida assinou a direção criativa ao lado do seu irmão Evandro Fióti, junto com o designer da marca, André Juvenil. "O vôo tem essa sensação extrema de liberdade, de tocar o céu, estar perto dele. Voar como o pássaro". Conta Emicida, dizendo também que: "Foi a partir da escrita e das rimas que vieram as músicas, e então, o Laboratório Fantasma".

Através dos pássaros, a equipe chegou nas penas, que por sua vez, foram uma das primeiras ferramentas escritas. Dividida em três pilares: escrita, canto, vôo.

A coleção revive o início da carreira dos irmãos que escreveram suas músicas, cantavam e, logo depois, alçaram novos vôos para outras possibilidades, que hoje, estão também consolidados no cenário da moda. O vôo está relacionado ao sonho é a capacidade de influenciar as pessoas, como as letras de suas músicas, passando para seu público a importância de acreditar. De voar.

A marca, nas duas outras apresentações, falou de passado e herança. Trazendo desta vez uma reflexão sobre o futuro. " E qual o nosso olhar estético do futuro? Como trazemos isso para a história da LAB", fala Emicida, completando logo depois "Pensamos então em liberdade, em alcançar novos horizontes e a forma metafórica de sugerir isso são os pássaros, o bando voando". Por isso, batizaram a coleção de "Avuá".

O conceito de Avuá pode ser percebido nas peças, que tem nos tecidos o principio de leveza. Nylon, malha e sarja compõem as diferentes camisetas, bermudas, vestidos, saias e jaquetas que vão dos conjuntos de moletinho aos casacos corta-vento, com destaque para a silhueta oversized, que sempre fez parte do universo Hip-Hop, estando presente em maiorias das peças. Com cores em tons claros do azul, chegando ao marinho, passando pelo cinza e misturando com o alaranjado do entardecer, trazendo os diferentes momentos do céu.

As estampas contemplam pássaros, penas, letreiros, logos e manuscritos, em diferentes designs e cores, dando vida à coleção. Alguns dos logos que ganham releituras a cada nova coleção, sempre os contextualizando ao novo momento da marca são: Ubuntu e LAB. Outra estampa de destaque é a do galo cantando, que também é uma ave, trazendo a metáfora do mensageiro do amanhã, no qual canta e desperta o mundo para um novo dia, que é uma nova chance.

Há uma real diversidade na passarela que é verdadeiramente celebrado. Entre os modelos, amigos da dupla com seus corpos magros ou gordos, altos ou baixos também desfilam. MC Carol entrou com uma coroa na cabeça, levando aplausos e gritos da rainha.

Nesta edição, a marca conta com o styling de Paulo Martinez, trazendo novidades nos acessórios, como a bolsa no modelo, carteira, brincos e coletas da Dryca Ryzzo Design e, nas passarelas, pochetes da marca Agora Que Sou Rica, produzidas para o desfile pela empresária Jana Rosa.

Search By Tags
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now